10 de julho de 2020

ACUPUNTURA DÓI? – NATÁLLIA MIOTO

Mas acupuntura dói?!

 Do ponto de vista fisiológico a dor ocorre devido à ativação de receptores localizados na pele e órgãos. Esse estímulo é levado até o cérebro, onde se torna consciente. Quanto ao limiar de dor, o ser humano é tão complexo! O que para mim é uma dor insuportável, para outra pessoa pode ser bastante tolerável. Isso pode ser devido a experiências anteriores relacionadas a dor, sensibilidade, fatores psicológicos, emocionais e culturais. Os chineses, por exemplo, têm um limiar de dor muito maior do que os ocidentais. A agulha de acupuntura é feita de aço cirúrgico inoxidável e tem espessura de um fio de cabelo. A inserção é superficial e é natural que o paciente sinta uma sensação muito rápida e leve da picada. Ao inserir as agulhas nos pontos de acupuntura selecionados pelo terapeuta, o organismo irá fazer o caminho fisiológico da dor. A princípio, seu organismo só quer se proteger (a dor é um sistema de defesa). Ele não consegue reconhecer inicialmente se trata-se de uma picada de cobra ou uma agulha de acupuntura cuja finalidade é tratar uma patologia. É comum os pacientes relatarem que sentem uma espécie de choque elétrico que dura alguns segundos após a inserção da agulha. A sensação pode ser local ou irradiada no trajeto do meridiano. Isso é um bom sinal, porque indica a obtenção do ‘De Qi’, ou seja, que a energia que estava estagnada foi desbloqueada. Imagine que é como se fosse um interruptor que ao ser acionado, a luz acende. A obtenção do ‘De Qi’ é parte do tratamento e cabe ao acupunturista esclarecer isso ao paciente. Portanto, a acupuntura não dói e se o paciente não se sentir confortável com agulhas pode-se lançar mão de outras técnicas da MTC como moxa, ventosa e auriculoterapia.

 Texto: Denise Ceciliano

Faça Acupuntura e viva melhor!!!
Pela profissional Natallia Mioto.
📲 Agende sua sessão: (66)99956-0335

Recentes